WhatsApp: criminoso revela métodos para enganar vítimas
25 de Abril de 2024

Talvez essa situação soe familiar para você ou para alguém que conheça: uma chamada de um número desconhecido, ou de alguém que se identifica como um amigo ou familiar dizendo que mudou seu número de celular e WhatsApp, solicitando que você adicione o novo número.

Contudo, à medida que a conversa evolui, essa pessoa começa a solicitar dinheiro ou o pagamento de boletos, momento em que fica evidente tratar-se de um golpista.

Esse esquema, conhecido como "golpe da troca de número" ou "golpe do falso WhatsApp", tem se tornado cada vez mais frequente.

Porém, um fato inusitado ocorreu recentemente: um golpista revelou como consegue seduzir e enganar suas vítimas.

Conforme relatado pelo Em Off, o usuário Dannyel Delgado divulgou um diálogo que teve com um desses criminosos na plataforma X.

De acordo com o Serasa, se você cair em um golpe no WhatsApp, o primeiro passo é informar seus contatos, amigos e familiares, através das redes sociais ou através de ligação, sobre o ocorrido, avisando que sua conta foi clonada ou comprometida, para evitar que eles transfiram dinheiro aos criminosos.

É recomendável também que, ao ser contatado pelo golpista, a pessoa bloqueie e denuncie o perfil.

Isso ajuda o WhatsApp a reconhecer a atividade ilícita e banir o criminoso.

Reportar o incidente diretamente à plataforma também é uma medida importante.

Importante ressaltar que essas orientações se aplicam a golpes em outras redes sociais, como Facebook e Instagram, e não apenas no WhatsApp.

Um usuário questionou o golpista: “Como você consegue roubar a lista de contatos?”

O criminoso então descreveu um aplicativo denominado “Painel”, que coleta dados pessoais das pessoas.

“Um Painel consegue encontrar qualquer pessoa pelo nome completo, CEP, telefone, CPF, CNPJ.
Depois é só conferir se o DDD coincide com o da pessoa. A partir daí, cada um usa um método.
Alguns vão ao Instagram, depois tentam localizar no Painel”, explicou o criminoso.

Os criminosos pagam um valor mensal para acessar o “Painel”.

O infrator confessou ter enganado 90 pessoas até o momento.

Ao ser questionado se isso nunca deu problema, ele ironizou: “Só se você roubar alguém muito importante, tipo Alexandre de Moraes”.

Publicidade

Cuidado com o deauth, a tropa do SYWP vai te pegar

A primeira certificação prática brasileira de wireless hacking veio para mudar o ensino na técnica no país, apresentando labs práticos e uma certificação hands-on.
Todas as técnicas de pentest wi-fi reunidos em um curso didático e definitivo. Saiba mais...