Um hacker americano preso no Brasil confessou ter cometido uma fraude de quase R$ 15 milhões
19 de Maio de 2023

Quase um ano depois de ser extraditado, o hacker norte-americano Michael Knighten, de 58 anos, confessou ter cometido fraude eletrônica no valor de US$ 3 milhões, o equivalente a R$ 14,9 milhões, na última segunda-feira (15).

Procurado pela Interpol, o cibercriminoso foi preso em Blumenau (SC) em 2017.

Knighten aplicava golpes de phishing por e-mail e causou prejuízos milionários a várias empresas, incluindo a Bennu Oil and Gas Company, sediada em Houston, Texas, que pagou US$ 651 mil para uma conta em Portugal enquanto o hacker se passava por um diretor da Ceona Offshore.

A empresa, ao descobrir o golpe, congelou parte do dinheiro, mas ainda perdeu US$ 224 mil (cerca de R$ 1,1 milhão).

Por causa dos crimes, Knighten deve pagar uma multa de US$ 250 mil e pode ser condenado a até 20 anos de prisão por BEC, sigla em inglês para Comprometimento de E-mail Empresarial, quando se faz passar por uma fonte conhecida em busca de dados e dinheiro.

O norte-americano levava uma vida luxuosa na cidade catarinense de Blumenau, onde era conhecido como Michael Sabatine.

Ele foi identificado pela Polícia Federal (PF), que também apreendeu R$ 500 mil em espécie, um carro avaliado no mesmo valor, drogas e documentos falsos.

Publicidade

Curso gratuito de Python

O curso Python Básico da Solyd oferece uma rápida aproximação à linguagem Python com diversos projetos práticos. Indo do zero absoluto até a construção de suas primeiras ferramentas. Tenha também suporte e certificado gratuitos. Saiba mais...