Steam deixa de dar suporte ao Windows 7 e 8.1 para melhorar a segurança
3 de Janeiro de 2024

O Steam já não é mais suportado no Windows 7, Windows 8 e Windows 8.1 a partir de 1º de janeiro, com a empresa recomendando que os usuários atualizem para um sistema operacional mais recente.

A empresa de jogos alertou no ano passado que o cliente Steam deixaria de ser suportado no Ano Novo, exibindo uma contagem regressiva no topo do cliente de jogos mostrando quantos dias restam até o cliente de jogos não receber mais atualizações de software.

O cliente Steam agora mostra 0 dias restantes, com um link para um artigo de suporte sobre o final do suporte.

"A partir de 1º de janeiro de 2024, o Steam deixará de suportar oficialmente os sistemas operacionais Windows 7, Windows 8 e Windows 8.1", diz o artigo de suporte.

"Após essa data, as instalações existentes do cliente Steam nesses sistemas operacionais não receberão mais atualizações de qualquer tipo, incluindo atualizações de segurança."

"O suporte Steam não poderá oferecer aos usuários suporte técnico para problemas relacionados aos sistemas operacionais antigos e o Steam não poderá garantir a funcionalidade contínua do Steam nas versões não suportadas do sistema operacional."

A Microsoft deixou de suportar o Windows 7 em 14 de janeiro de 2020 e o Windows 8.1 chegou ao fim do suporte em 10 de janeiro de 2023.

A Microsoft ofereceu à empresa dois anos de atualizações de segurança estendidas.

No entanto, esse plano de serviço pago expirou em janeiro de 2023, fazendo com que todas as instalações do Windows 7 não fossem mais suportadas e protegidas contra novas vulnerabilidades e ameaças de cibersegurança.

O Steam recomenda que os usuários façam upgrade para uma versão suportada do Windows, como o Windows 10 ou 11.

No entanto, o Windows 10 chega oficialmente ao fim do suporte em 14 de outubro de 2025, tornando o Windows 11 um alvo mais atraente se você não deseja continuar atualizando o sistema operacional.

Embora o cliente Steam ainda funcione no Windows 7 e 8.1, o Steam diz que não pode "garantir a funcionalidade contínua" após 1º de janeiro.

"Essa mudança é necessária, pois as funções centrais no Steam dependem de uma versão incorporada do Google Chrome, que não funciona mais nas versões mais antigas do Windows", continua o documento de suporte.

"Além disso, as futuras versões do Steam exigirão atualizações de recursos e segurança do Windows presentes apenas no Windows 10 e acima."

Essa mudança não deve impactar muitos usuários, pois a Pesquisa de Hardware Steam de dezembro de 2023 indica que apenas 0,89% usam uma dessas versões não suportadas do Windows.

O Steam também alerta que o uso de versões mais antigas do Steam pode tornar os sistemas vulneráveis a novas falhas de segurança e ao aumento de malware que rouba informações e tenta roubar suas credenciais salvas.

Os desenvolvedores do Steam têm sido cada vez mais visados por atores de ameaças que roubam credenciais usando malware para realizar ataques à cadeia de suprimentos via atualizações maliciosas de jogos.

Por causa disso, a Valve tem apertado a segurança em sua plataforma, agora exigindo verificações de segurança baseadas em SMS de desenvolvedores de jogos que enviam uma atualização no branch de lançamento padrão no Steam.

No entanto, a verificação baseada em SMS é insuficiente para parar um ator de ameaças determinado, que pode tentar realizar ataques de troca de SIM em um desenvolvedor para obter acesso ao seu número de celular.

Para uma proteção mais forte, a Valve deve exigir que os desenvolvedores configurem autenticação multifatorial usando chaves de segurança ou autenticação antes de poderem publicar atualizações.

Publicidade

Aprenda hacking e pentest na prática com esse curso gratuito

Passe por todas as principais fases de um pentest, utilizando cenários, domínios e técnicas reais utilizados no dia a dia de um hacker ético. Conte ainda com certificado e suporte, tudo 100% gratuito. Saiba mais...