Nexperia, Gigante do Setor de Semicondutores, Confirma Ser Vítima de Ciberataque
17 de Abril de 2024

A gigante global na fabricação de chips Nexperia anunciou que foi alvo de um ataque cibernético, após ser divulgado que um grupo hacker de ransomware conseguiu roubar documentos sigilosos e propriedade intelectual da companhia.

A confirmação do ataque foi feita por meio de um comunicado publicado na última sexta-feira, 12.

A empresa de origem chinesa, que tem sua sede principal na Holanda, relatou que "um terceiro não autorizado" obteve acesso a certos servidores de TI em março.

"Agimos imediatamente, desconectando os sistemas comprometidos da internet para conter o incidente e adotamos uma estratégia extensiva de mitigação", afirmou no comunicado.

A Nexperia informou ainda que está colaborando com especialistas externos para avaliar a dimensão e as características exatas do incidente e que já notificou as autoridades competentes na Holanda, incluindo a polícia.

"Devido à investigação em andamento, não é possível compartilhar mais informações no momento", comentou a empresa.

Esse ataque foi atribuído ao grupo Dunghill, uma organização de ransomware que começou suas atividades no início de 2023, de acordo com a WatchGuard.

Esse grupo já é conhecido por outras invasões significativas, como a ocorrida na Johnson Controls no ano passado.

O Dunghill alegou em sua plataforma de vazamento que expropriou 1 terabyte (TB) de dados da Nexperia.

Entre esses dados estão segredos industriais, como projetos de chips, dados pessoais de empregados e informações sobre clientes de renome, como SpaceX, Apple e Huawei.

O grupo também disponibilizou uma pequena amostra dos dados supostamente acessados em um "pacote de provas" em sua publicação na dark web.

Especializada no desenvolvimento e na produção de semicondutores para gadgets eletrônicos utilizados em uma vasta gama de setores, incluindo automotivo, industrial, móvel e de consumo, a Nexperia emprega mais de 15 mil pessoas na Europa, Ásia e Estados Unidos, tendo reportado uma receita global anual de US$ 2,36 bilhões em 2022.

Publicidade

Cuidado com o deauth, a tropa do SYWP vai te pegar

A primeira certificação prática brasileira de wireless hacking veio para mudar o ensino na técnica no país, apresentando labs práticos e uma certificação hands-on.
Todas as técnicas de pentest wi-fi reunidos em um curso didático e definitivo. Saiba mais...