Microsoft Defender está identificando erroneamente URLs como maliciosos
30 de Março de 2023

O Microsoft Defender está marcando erroneamente links legítimos como maliciosos, e alguns clientes já receberam dezenas de e-mails de alerta desde que os problemas começaram há mais de cinco horas.

Como a empresa confirmou hoje cedo no Twitter, seus engenheiros estão investigando esse incidente de serviço como um falso positivo.

"Estamos investigando um problema em que links de URL legítimos estão sendo marcados incorretamente como maliciosos pelo serviço Microsoft Defender. Além disso, alguns dos alertas não estão mostrando o conteúdo esperado", disse a Microsoft.

"Confirmamos que os usuários ainda podem acessar os URLs legítimos apesar dos alertas falsos positivos.

Estamos investigando por que e qual parte do serviço está identificando incorretamente URLs legítimos como maliciosos."

Em uma atualização adicionada ao centro de administração do Microsoft 365, a Redmond confirmou que os administradores provavelmente receberão um número maior de mensagens de e-mail de alerta de alta gravidade dizendo que 'Foi detectado um clique em URL potencialmente malicioso'.

A empresa também confirmou relatos de problemas para acessar os detalhes dos alertas ao clicar no link 'Visualizar alertas' nos e-mails.

"Estamos revisando a telemetria de monitoramento de serviço para isolar a causa raiz e desenvolver um plano de remediação", acrescentou a Microsoft.

"O impacto é específico para qualquer administração atendida pela infraestrutura afetada."

Mais cedo hoje, a Redmond emitiu outro aviso de degradação do serviço por meio do portal do centro de administração, notificando os administradores de que as páginas de alertas e incidentes podem estar inacessíveis.

Publicidade

Hardware Hacking

Aprenda a criar dispositivos incríveis com o especialista Júlio Della Flora. Tenha acesso a aulas prática que te ensinarão o que há de mais moderno em gadgets de hacking e pentest. Se prepare para o mercado de pentest físico e de sistemas embarcados através da certificação SYH2. Saiba mais...