Hospital de 840 leitos na França adia procedimentos após ataque cibernético
19 de Abril de 2024

O Hospital Simone Veil em Cannes (CHC-SV) anunciou que foi alvo de um ataque cibernético na manhã de terça-feira, afetando severamente suas operações e forçando os funcionários a voltarem para o sistema de caneta e papel.

O CHC-SV é um estabelecimento médico importante na França, especialmente na região de Cannes, oferecendo uma ampla gama de especialidades médicas através de 2.100 funcionários, incluindo 230 médicos.

Com capacidade para 869 leitos, o hospital lida com 150.000 visitas ambulatoriais e 50.000 visitas ao pronto-socorro, realiza 9.000 cirurgias e auxilia em 1.500 partos anualmente.

O hospital anunciou que foi forçado a tirar todos os computadores do ar no início desta semana devido a um ataque cibernético, deixando apenas os sistemas de telefone disponíveis para comunicação.

A unidade não divulgou muitos detalhes sobre o ataque, mas disse que ainda não recebeu demandas de resgate por parte dos cibercriminosos.

"O ataque cibernético está sendo atualmente analisado com a ajuda de parceiros especialistas (ANSSI, Cert Santé, Orange CyberDefense, GHT06)," lê-se no anúncio.

Até o momento, não houve demanda por resgate nem identificação de furto de dados. As investigações estão em andamento.

As unidades de emergência, medicina, cirurgia, obstetrícia, geriatria, pediatria, psiquiatria, hospitalização domiciliar e reabilitação continuam a operar.

No entanto, todo o manuseio de dados caiu para práticas "de caneta e papel", e alguns pacientes estão sendo desviados para outros hospitais próximos em uma base caso a caso.

Infelizmente, cerca de 30% de todos os procedimentos cirúrgicos não urgentes programados para esta semana foram cancelados devido ao ataque cibernético, e muitas consultas não urgentes foram remarcadas para mais tarde.

Consultas que não requerem computadores para registrar ou acessar dados históricos e resultados de exames serão realizadas como de costume.

"O CHC-SV nunca havia sido vítima de um ataque cibernético deste tipo antes," comentou a administração do hospital no anúncio, acrescentando que exercícios cibernéticos realizados nos últimos meses desempenharam um papel crucial em conseguir conter os danos e mitigar o impacto do incidente.

A prioridade do CHC-SV agora é reiniciar os sistemas de atendimento ao paciente que contêm resultados de exames e registros de pacientes.

No entanto, o hospital observou que isso depende do progresso das investigações técnicas, o que poderia levar um tempo considerável.

Até o momento, nenhum grande grupo de ransomware ou extorsão reivindicou responsabilidade pelo ataque no CHC-SV.

Se o ataque for obra de tal grupo de ameaça, normalmente também envolveria o furto de dados sensíveis dos pacientes, potencialmente impactando um grande número de pessoas na França.

Publicidade

Cuidado com o deauth, a tropa do SYWP vai te pegar

A primeira certificação prática brasileira de wireless hacking veio para mudar o ensino na técnica no país, apresentando labs práticos e uma certificação hands-on.
Todas as técnicas de pentest wi-fi reunidos em um curso didático e definitivo. Saiba mais...