Golpistas tentaram enganar a Apple em mais de 5.000 iPhones, no valor de mais de 3 milhões de dólares
22 de Fevereiro de 2024

Dois cidadãos chineses enfrentam 20 anos de prisão após serem pegos e condenados por enviar mais de 5.000 iPhones falsos, avaliados em mais de 3 milhões de dólares, para a Apple com o objetivo de tê-los substituídos por dispositivos autênticos.

A Apple oferece uma garantia de um ano para novos iPhones, permitindo que os clientes devolvam dispositivos com defeito para a Apple ou revendedores autorizados para substituição.

Além disso, a Apple disponibiliza planos de seguro, permitindo que os clientes estendam o período de garantia além de um ano.

A empresa oferece vários métodos para enviar iPhones com defeito para reparos ou substituições sob seu serviço de garantia e programa de substituição de aparelhos.

As opções incluem enviar o telefone para a Apple através do United Parcel Service (UPS) gratuitamente, visitar uma loja de varejo da Apple ou ir a um Provedor de Serviço Autorizado da Apple.

Entre julho de 2017 e dezembro de 2019, Haotian Sun e Pengfei Xue (e seus co-conspiradores Wen Jin Gao e Dian Luo) se aproveitaram da política da Apple de substituir dispositivos falsificados que não funcionam.

"O objetivo da conspiração era para os conspiradores se enriquecerem injustamente, obtendo fraudulentamente iPhones autênticos da Apple após enviar iPhones inautênticos para reparo e substituição, "segundo a acusação.

Ao longo deste esquema de vários anos, eles enviaram dispositivos falsos de Hong Kong para caixas de correio de agências comerciais de recebimento de correio (CMRA) em lojas da UPS, abertas usando suas licenças de motorista reais e cartões de identificação universitária.

Depois, eles enviaram os iPhones inautênticos com números de série e números IMEI falsificados para as lojas de varejo da Apple e Provedores de Serviço Autorizado da Apple, e receberam iPhones de substituição da Apple, enviados por transportadoras interestaduais privadas e comerciais, incluindo FedEx, DLH e UPS.

Esses dispositivos de substituição foram enviados para os conspiradores em Hong Kong para vender e compartilhar os fundos ilegalmente obtidos entre os membros do esquema.

Um júri condenou Sun e Xue por fraude postal e conspiração para cometer fraude postal nesta semana.

Inspetores postais dos EUA os prenderam em dezembro de 2019.

Ambos enfrentam uma pena máxima de 20 anos de prisão e a sentença está agendada para 21 de junho de 2024.

Publicidade

Já viu o Cyberpunk Guide?

Imagine voltar ao tempo dos e-zines e poder desfrutar de uma boa revista contendo as últimas novidades, mas na pegada hacking old school.
Acesse gratuitamente o Cyberpunk Guide e fique por dentro dos mais modernos dispositivos usados pelos hackers. Saiba mais...