Golpes utilizando biometria são mais frequentes em aplicativos de mobilidade e em São Paulo
2 de Janeiro de 2024

A biometria surgiu para simplificar a vida, tornando o processo de identificação do usuário mais prático e rápido.

Contudo, um levantamento realizado pela CAF, uma companhia especializada em identidade digital, mostra que os golpes utilizando essa tecnologia estão ficando mais frequentes, principalmente em aplicativos de transporte urbano, como Uber, 99 e outros similares.

São Paulo foi o estado com o maior número de casos de fraudes, representando sozinho quase um terço do total.

O estudo registrou um aumento de fraudes nos setores de comércio eletrônico e serviços financeiros.

No primeiro, a incidência subiu de 1,22% para 1,37%.

No segundo, de 0,42% para 0,51%.

No entanto, esses números são menores do que os registrados no mesmo período do ano anterior.

A pesquisa da CAF também revela que os usuários de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e Pará são os mais vulneráveis a tentativas de golpe.

Esses cinco estados juntos contabilizaram 51% do total de fraudes em todo o país.

São Paulo, isoladamente, somou 30% dos casos.

Por gênero, os homens lideram a lista, representando 61% das vítimas de transações consideradas como ameaças de golpe em geral.

No segmento de transporte, a diferença aumenta para 74% para os homens.

Essa situação se equilibra no comércio eletrônico, onde os homens representam 53% das vítimas.

Apesar das tentativas de fraudes e golpes, Vanita Pandey, CMO da CAF, destaca que a biometria facial é um dos métodos mais eficazes para combater essas ocorrências.

No entanto, ela alerta que à medida que as estratégias de prevenção das empresas melhoram, os fraudadores também evoluem.

Os dados apresentados pela pesquisa integram o Mapa de Identidade e Fraude elaborado pela CAF e analisa os casos de fraudes e golpes ocorridos entre julho e setembro, em comparação com o trimestre anterior.

Foi registrado que 77% dos golpes nesse período foram realizados utilizando biometria, a maior taxa já registrada pela empresa.

Desse total, 93% das tentativas de fraudes usando biometria ocorreram no setor de transporte.

Além disso, o setor de transporte urbano e entrega de alimentos e bebidas registrou um aumento de 19% nas tentativas de golpes usando biometria.

Fraudes que envolvem o uso de imagens e documentos dos usuários também são comuns, respondendo por 7% do total.

A principal técnica é o spoofing, que envolve o uso de uma imagem manipulada da pessoa (ou da própria pessoa) para se passar por ela.

Publicidade

Curso gratuito de Python

O curso Python Básico da Solyd oferece uma rápida aproximação à linguagem Python com diversos projetos práticos. Indo do zero absoluto até a construção de suas primeiras ferramentas. Tenha também suporte e certificado gratuitos. Saiba mais...