Fundador da Bolsa de Criptomoedas Bitzlato se Declara Culpado em Esquema de Lavagem de Dinheiro
8 de Dezembro de 2023

O fundador russo da agora extinta bolsa de criptomoedas Bitzlato se declarou culpado, quase 11 meses após sua prisão em Miami no início deste ano.

Anatoly Legkodymov (também conhecido como Anatolii Legkodymov, Gandalf e Tolik), segundo o Departamento de Justiça dos EUA, admitiu operar um negócio de transmissão de dinheiro sem licença que permitiu a outros criminosos lavar seus lucros ilícitos.

Ele pode pegar até cinco anos de prisão.

"Legkodymov operava uma bolsa de criptomoedas que estava aberta para lavadores de dinheiro e outros criminosos", disse a procuradora geral assistente interina Nicole M.

Argentieri da Divisão Criminal do Departamento de Justiça.

"Ele lucrou com a prestação de serviços a criminosos, e agora deve pagar o preço.

Negociar com criptomoeda não te coloca fora do alcance da lei".

Bitzlato, que serviu como um refúgio seguro para fraudadores e grupos de ransomware como Conti, estima-se que tenha recebido US$ 2,5 bilhões em criptomoedas entre 2019 e 2023, mais da metade dos quais originados de fontes ilegais e arriscadas.

Antes de ser derrubada pela polícia, a bolsa registrada em Hong Kong também chamou a atenção por seus procedimentos laxistas de conhecimento do cliente (KYC) e se promoveu como uma plataforma que exigia apenas informações de identificação mínimas de seus usuários.

Acredita-se que alguns de seus usuários registraram contas usando documentos de identidade roubados.

O Departamento de Justiça também destacou o mercado darknet Hydra como o maior contraparte da Bizlato em transações de criptomoedas, com os usuários do primeiro trocando não menos que US$ 700 milhões em ativos digitais com a bolsa.

Hydra foi o maior e mais longo mercado da dark web para narcóticos, informações financeiras roubadas, documentos de identificação fraudulentos e serviços de lavagem de dinheiro.

Foi desmantelada pelas autoridades alemãs e americanas em abril de 2022.

"A confissão de culpa de Legkodymov hoje confirma que ele estava bem ciente de que a Bitzlato, sua bolsa de criptomoedas, estava sendo usada como uma roleta aberta por criminosos ansiosos para aproveitar seus controles laxistas sobre transações de dinheiro ilícito", disse o procurador dos EUA Breon Peace para o Distrito Leste de Nova York.

Publicidade

Cuidado com o deauth, a tropa do SYWP vai te pegar

A primeira certificação prática brasileira de wireless hacking veio para mudar o ensino na técnica no país, apresentando labs práticos e uma certificação hands-on.
Todas as técnicas de pentest wi-fi reunidos em um curso didático e definitivo. Saiba mais...