França testa vigilância por IA antes das Olimpíadas
20 de Dezembro de 2023

Os Jogos Olímpicos de 2024 ocorrerão em Paris, na França, começando no dia 26 de julho.

Como é habitual, este grande evento esportivo terá um forte esquema de segurança e as autoridades francesas estão apostando no uso de inteligência artificial.

Paris está de olho nos experimentos realizados em outra cidade francesa: Nice, na costa do Mediterrâneo.

Lá, as autoridades testaram a tecnologia de reconhecimento facial durante o Carnaval de 2019, mas as regras eram tão severas que o teste só poderia ser aplicado aos voluntários que passassem por uma área específica.

Outro experimento, que envolveu portais biométricos em uma escola secundária local, foi considerado excessivamente intrusivo pela agência de proteção de dados da França.

A prefeitura ainda está tentando implantar uma tecnologia experimental em ônibus e bondes que seja capaz de detectar problemas de saúde dos passageiros, direcionando as autoridades para uma emergência possível.

Um total de 4.200 câmeras foram instaladas em espaços públicos de Nice, cerca de uma para cada 81 habitantes.

Algumas estão equipadas com imagens térmicas e outras com sensores.

Todas estão conectadas a um centro de comando e uma tecnologia de IA que pode sinalizar infrações menores, como quando alguém estaciona em um local proibido, por exemplo.

Outro sistema testado este ano utilizava algoritmos capazes de sinalizar movimentos irregulares de veículos e pedestres em tempo real.

Segundo a prefeitura, essa ferramenta poderia ter alertado rapidamente a polícia sobre o ataque à uma multidão no calçadão à beira-mar em 2016, que matou 86 pessoas e feriu centenas após um caminhão ter invadido o espaço público propositadamente.

Apesar de todos os testes, o maior desafio ainda é a regulamentação da inteligência artificial.

No início deste mês, a União Europeia chegou a um acordo histórico sobre uma nova Lei de IA que irá classificar riscos, impor transparência e multará financeiramente as empresas de tecnologia por não cumprimento.

Ainda assim, o uso generalizado de sistemas de monitoramento alimentados por reconhecimento facial e outras tecnologias ainda levanta intensos debates sobre a privacidade dos cidadãos.

Por isso, os Jogos Olímpicos de 2024 são considerados um teste muito interessante para pensarmos no futuro da segurança pública.

Grande teste para o uso da IA como ferramenta de segurança pública

Experimentos já estão sendo feitos em outra cidade da França

Inteligência artificial ameaça privacidade das crianças; saiba como se protegerIA será a tecnologia mais importante de 2024, mostra pesquisa.

Países assinam acordo para tornar IA "segura desde a criação".

Centenas de câmeras inteligentes estão sendo instaladas na capital francesa para monitorar as multidões antes e durante os jogos.

A lei do país proíbe o reconhecimento facial na maioria das situações, mas expandiu os usos legais de vigilância por vídeo algorítmica antes, durante e pelo menos seis meses após o evento.

Os Jogos Olímpicos de 2024 são considerados um grande teste para o uso de IA na segurança pública no futuro.

Uma pesquisa recente aponta que 89% dos franceses apoiam o uso de câmeras inteligentes em estádios, 81% no transporte público e 74% nas vias públicas.

Publicidade

Pentest do Zero ao Profissional

O mais completo curso de Pentest e Hacking existente no Brasil, ministrado por instrutores de referência no mercado. Oferece embasamento sólido em computação, redes, Linux e programação. Passe por todas as fases de um Pentest utilizando ambientes realísticos. Se prepare para o mercado através da certificação SYCP. Saiba mais...