Criminosos se fazem passar pela proprietária do Facebook para aplicar golpes através de anúncios
10 de Maio de 2023

Uma campanha maliciosa está acontecendo no Facebook, com criminosos se passando pela dona da rede social, Meta, Instagram e WhatsApp para promover ferramentas fraudulentas.

Eles usam contas verificadas roubadas para promover ferramentas mal-intencionadas através de anúncios, simulando alertas de segurança para chamar a atenção das vítimas.

As páginas furtadas são desfiguradas para parecerem com a da própria Meta, com o objetivo de roubar credenciais e dados pessoais ou financeiros.

A maioria dos falsos alertas indicam problemas de segurança que impediriam o gerenciamento direto de páginas no Facebook, com a indicação de download de uma solução externa para acesso à plataforma de anúncios.

As imagens oficiais usadas pelo Facebook e fotos do CEO Mark Zuckerberg aparecem para dar maior aparência de legitimidade à fraude.

Após a denúncia feita publicamente por um consultor em redes sociais, todas as páginas indicadas foram suspensas.

A Meta disse estar investindo recursos significativos na prevenção de golpes e prevenção de seus usuários.

A atenção no uso da rede social é a melhor arma para proteção, analisando a veracidade de mensagens e alertas antes de clicar, evitando baixar soluções desconhecidas ou aplicativos que não sejam de desenvolvedores reconhecidos, além de observar sempre o endereço dos sites acessados para garantir que o domínio é legítimo.

Publicidade

Aprenda hacking e pentest na prática com esse curso gratuito

Passe por todas as principais fases de um pentest, utilizando cenários, domínios e técnicas reais utilizados no dia a dia de um hacker ético. Conte ainda com certificado e suporte, tudo 100% gratuito. Saiba mais...