Banco Central Reporta Exposição de Mais de 3 Mil Chaves Pix em Incidente de Segurança Digital
23 de Abril de 2024

Um novo vazamento de chaves Pix foi confirmado pelo Banco Central.

Desta vez, o incidente afetou 3.020 clientes do Banco do Estado do Pará (Banpará).

Desde o lançamento deste serviço de pagamentos, em 2020, já foram registradas oito ocorrências semelhantes.

De acordo com o Banco Central, o vazamento ocorreu por conta de falhas pontuais no sistema do Banpará e não envolveu a exposição de dados sensíveis, tais como senhas, detalhes de movimentações financeiras e saldos das contas ou qualquer outra informação protegida pelo sigilo bancário.

As pessoas afetadas serão informadas através dos aplicativos e portais de internet banking dos seus respectivos bancos.

O Banco Central esclarece que nem ele nem outras instituições financeiras envolvidas no processo entrarão em contato pelos demais meios com os usuários prejudicados.

Em março deste ano, incidentes parecidos foram noticiados.

Cerca de 46 mil clientes da Fidúcia Sociedade de Crédito ao Microempreendedor e à Empresa de Pequeno Porte Limitada sofreram exposição dos seus dados.

Poucos dias após, um número similar de chaves, pertencentes a 87 mil clientes da Sumup Sociedade de Crédito, também foram vazadas, conforme reportado pela Folha de São Paulo.

Dicas para evitar golpes relacionados ao Pix:

- Nunca registre a senha da sua conta bancária no bloco de notas do celular.
- Considere diminuir os limites de transferência bancária, incluindo os do Pix, pois especialistas recomendam que manter limites baixos pode reduzir e dificultar a ação de criminosos.
- Sempre confirme a chave Pix do destinatário antes de finalizar uma transferência.
- Evite fazer transferências para amigos ou familiares sem antes confirmar pessoalmente se eles realmente solicitaram o dinheiro.
- Não clique em links recebidos por email, WhatsApp, redes sociais ou SMS para cadastrar ou modificar a chave Pix.

Este procedimento deve ser realizado exclusivamente através do website ou app do banco, ou ainda diretamente nas agências bancárias.

Publicidade

Cuidado com o deauth, a tropa do SYWP vai te pegar

A primeira certificação prática brasileira de wireless hacking veio para mudar o ensino na técnica no país, apresentando labs práticos e uma certificação hands-on.
Todas as técnicas de pentest wi-fi reunidos em um curso didático e definitivo. Saiba mais...