As operações do Philadelphia Inquirer foram interrompidas após ciberataque
16 de Maio de 2023

O jornal diário Philadelphia Inquirer está trabalhando na restauração dos sistemas afetados pelo que foi descrito como um ciberataque que atingiu sua rede durante o fim de semana.

O ataque também interrompeu as operações, com a circulação do jornal sendo interrompida enquanto o Inquirer foi apenas ligeiramente afetado, com a publicação e atualização de histórias sendo impactada por atrasos intermitentes.

"O incidente foi a maior interrupção na publicação da maior organização de notícias da Pensilvânia desde a tempestade de neve de 7 a 8 de janeiro de 1996, e ocorreu apenas dias antes da eleição primária para prefeito na terça-feira", disse Jonathan Lai, do Inquirer.

"Agradecemos a paciência e compreensão de todos enquanto trabalhamos para restaurar completamente os sistemas e concluir esta investigação o mais rápido possível", disse um porta-voz da editora do Inquirer, Lisa Hughes.

"Manteremos nossos funcionários e leitores informados à medida que aprendermos mais".

A organização de notícias detectou o ataque depois que o sistema de gerenciamento de conteúdo caiu na manhã de sábado, dias depois de ter sido alertada para "atividade anômala" pela Cynet Systems, uma empresa de segurança cibernética que gerencia a segurança da rede do Inquirer.

Depois que o incidente foi detectado, a editora do Inquirer disse que o jornal havia desligado alguns sistemas de computador devido à "atividade anômala".

A edição regular de domingo não pôde ser impressa após o ataque e foi lançada apenas online como uma edição eletrônica.

Embora as edições de segunda-feira fossem esperadas para serem impressas e distribuídas para assinantes, alguns anúncios classificados serão atrasados "por precaução".

O Inquirer também notificou o Federal Bureau of Investigation e contratou os serviços da Kroll para investigar e responder ao incidente cibernético.

Hughes não pôde fornecer informações sobre quem eram os atacantes e se eles tiveram acesso a informações sensíveis de clientes ou funcionários, mas disse que o jornal notificaria aqueles que podem ter tido seus dados impactados no incidente.

O Philadelphia Inquirer agora alcança uma audiência crescente de mais de 13 milhões de pessoas mensalmente por meio de seu jornal, site e outras plataformas, quase 200 anos depois de ter sido publicado pela primeira vez em 1829.

A News Corporation, uma gigante de mídia e publicação que possui o New York Post, The Wall Street Journal, Dow Jones, MarketWatch, Fox News, Barron's, The Sun e a News UK, também divulgou em fevereiro de 2023 que atacantes ligados à China tiveram acesso à sua rede entre fevereiro de 2020 e janeiro de 2022.

Os atores de ameaças tiveram acesso a um sistema de armazenamento de e-mails e documentos usado por várias empresas da News Corp, o que lhes deu acesso a documentos comerciais e e-mails contendo dados sensíveis, incluindo informações pessoais dos funcionários.

Em 2022, um provedor de conteúdo de vídeo e publicidade comprometido foi usado para empurrar malware por meio dos sites de centenas de jornais em todo os Estados Unidos, enquanto dezenas de sites de notícias dos EUA foram hackeados pela gangue Evil Corp para infectar os funcionários de empresas Fortune 500 com malware.

Publicidade

Cuidado com o deauth, a tropa do SYWP vai te pegar

A primeira certificação prática brasileira de wireless hacking veio para mudar o ensino na técnica no país, apresentando labs práticos e uma certificação hands-on.
Todas as técnicas de pentest wi-fi reunidos em um curso didático e definitivo. Saiba mais...