A Universidade Memorial se recupera de ataque cibernético e adia início do semestre
8 de Janeiro de 2024

A Universidade Memorial de Newfoundland (MUN) continua lidando com os efeitos de um ataque cibernético que ocorreu em meados de dezembro e adiou o início das aulas em um campus.

A MUN é a maior universidade pública da região atlântica do Canadá, com uma equipe acadêmica e administrativa de 3.800 pessoas, e mais de 19.000 estudantes de 100 países diferentes.

Em 29 de dezembro, a universidade detectou um ataque cibernético e ativou os protocolos de segurança que incluem o isolamento dos sistemas afetados e uma investigação.

Os sistemas do campus Grenfell foram afetados e a organização decidiu também encerrar os serviços de TI no Instituto Marinho como precaução.

A universidade anunciou em 2 de janeiro que os serviços do campus do Instituto Marinho foram restaurados.

Na medida que o semestre de inverno de 2024 se aproxima, a equipe da universidade está trabalhando contra o tempo para garantir que todos os sistemas sejam totalmente restaurados e operacionais a tempo.

Para o campus Grenfell especificamente, o início das aulas, tanto presencial como remotamente, foi adiado de 4 de janeiro para 8 de janeiro.

Especialistas adicionais de outros campi estão dando suporte à equipe de TI de Grenfell para acelerar o processo de restauração do sistema.

Em uma atualização ontem, a universidade anunciou que a internet e o Wi-Fi para os estudantes residentes ainda não estão operacionais.

Os terminais de pagamento para transações com cartões de crédito e débito também não estão funcionando.

"A retomada segura dos serviços de TI levará tempo, e a universidade reconhece os desafios criados para todos os membros da comunidade do Campus Grenfell", diz a MUN em sua última atualização.

Para evitar o acesso não autorizado às suas contas, a equipe e os alunos da MUN são obrigados a redefinir suas senhas de login da MUN após 1º de janeiro.

Segundo a universidade, não há indicação de que o ataque cibernético tenha afetado sistemas ou dados em outros campi.

A MUN informa que notificou as autoridades policiais do Canadá sobre o incidente, mas ainda não conseguiu determinar se os dados dos estudantes de Grenfell foram comprometidos.

"Conforme nossa investigação avança, passaremos por uma revisão e processo de validação minuciosos para identificar quais, se houver, dados foram afetados ou compartilhados," lê-se no FAQ relevante.

"Se a nossa investigação determinar que qualquer informação pessoal foi afetada, notificaremos esses indivíduos diretamente."

Até a hora de escrever isto, nenhum dos principais grupos de ransomware assumiu a responsabilidade pelo ataque cibernético à MUN.

Publicidade

Curso gratuito de Python

O curso Python Básico da Solyd oferece uma rápida aproximação à linguagem Python com diversos projetos práticos. Indo do zero absoluto até a construção de suas primeiras ferramentas. Tenha também suporte e certificado gratuitos. Saiba mais...