A Meta lança criptografia de ponta a ponta por padrão para chats e chamadas no Messenger
7 de Dezembro de 2023

A Meta começou oficialmente a implementar o suporte para criptografia de ponta a ponta (E2EE) no Messenger para chamadas pessoais e mensagens pessoais um a um por padrão no que chamou de "marco mais significativo até agora".

"Isso não é uma atualização de segurança rotineira: reconstruímos o aplicativo do zero, em estreita consulta com especialistas em privacidade e segurança", disse Loredana Crisan, vice-presidente do Messenger na Meta, em uma postagem compartilhada no X (antigamente Twitter).

O CEO Mark Zuckerberg, que anunciou uma "visão de privacidade para redes sociais" em 2019, disse que a atualização vem "depois de anos de trabalho" reformulando a plataforma.

Vale notar que o E2EE para mensagens em grupo no Messenger ainda está na fase de teste.

WEBINAR EM BREVE Descobrindo o Código: Aprenda Como Atacantes Cibernéticos Exploram a Psicologia Humana Já se perguntou por que a engenharia social é tão efetiva? Mergulhe na psicologia dos atacantes cibernéticos em nosso próximo webinar.

Os chats criptografados foram introduzidos pela primeira vez no Messenger como um recurso opcional chamado "conversas secretas" no Messenger em 2016.

O Instagram da Meta também tem suporte para E2EE para mensagens e chamadas, mas está "disponível apenas em algumas áreas" e não ativado por padrão.

"A camada extra de segurança fornecida pela criptografia de ponta a ponta significa que o conteúdo de suas mensagens e chamadas com amigos e familiares são protegidos do momento em que saem do seu aparelho até chegar ao aparelho do destinatário", disse Crisan.

Em agosto de 2023, a gigante das redes sociais disse que estava no caminho para habilitar amplamente o recurso até o final do ano, mas enfatizou que teve que redesenhar o Messenger para garantir que seus servidores não possam processar ou validar mensagens que passam por eles.

Para tanto, não só atualizou mais de 100 recursos para incorporar a criptografia, mas também desenvolveu novas maneiras para os usuários gerenciarem o histórico de mensagens entre dispositivos, como a configuração de um PIN, construindo um novo sistema de armazenamento criptografado chamado Labirinto.

O PIN é usado como um método de recuperação após a atualização do chat no Messenger para ajudar os usuários a restaurarem suas mensagens caso percam, troquem ou adicionem um dispositivo à sua conta.

"Labirinto - um novo protocolo de armazenamento de mensagens criptografadas - visa resolver vários desses desafios ao permitir que os usuários armazenem suas mensagens no lado do servidor, mantendo ao mesmo tempo uma forte privacidade", disse a empresa em um documento informativo.

"Ele é projetado para proteger as mensagens contra não-membros (dispositivos e entidades que não estão cadastrados na caixa de correio Labirinto do usuário), incluindo a prevenção de que novas mensagens sejam decifradas em dispositivos revogados que possam ter tido acesso a mensagens anteriores, mantendo baixos custos operacionais e alta confiabilidade."

O último anúncio de criptografia da Meta provavelmente reacenderá o debate contínuo envolvendo privacidade e a capacidade das autoridades policiais de conduzir investigações e ajudar a obter evidências de atividades criminosas.

Uma campanha de setembro de 20003 do governo do Reino Unido afirmou que os planos da Meta de criptografar suas plataformas permitiriam que abusadores de crianças "se escondessem nas trevas".

Publicidade

Curso gratuito de Python

O curso Python Básico da Solyd oferece uma rápida aproximação à linguagem Python com diversos projetos práticos. Indo do zero absoluto até a construção de suas primeiras ferramentas. Tenha também suporte e certificado gratuitos. Saiba mais...