A gangue Dark Storm anuncia ataque à OTAN, Israel e aliados
15 de Fevereiro de 2024

O grupo de hackers Dark Storm divulgou um ultimato ameaçador, prometendo desencadear uma série de ataques cibernéticos contra os serviços e sites governamentais dos países membros da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), de Israel e das nações que apoiam Israel na guerra contra o Hamas.

A gangue de cibercriminosos, conhecida por suas sofisticadas táticas de guerra cibernética e notório histórico de violações de sistemas altamente seguros, emitiu a ameaça através de diversos canais clandestinos.

Os estados membros da OTAN, que incluem algumas das nações mais avançadas tecnologicamente do mundo, agora estão em alerta máximo após a ameaça do Dark Storm.

Com a guerra cibernética sendo cada vez mais utilizada como ferramenta nos conflitos modernos, a perspectiva de um ataque coordenado a infraestruturas críticas e a sistemas governamentais representa um desafio significativo para a segurança dos aliados da OTAN.

O anúncio do Dark Storm surge no contexto da escalada de tensões no Oriente Médio, em meio ao conflito entre Israel e o Hamas.

A disputa de longa duração se intensificou nos últimos anos, com surtos periódicos de violência resultando em vítimas e destruição generalizada.

Segundo analistas, a decisão do grupo de hackers de mirar Israel e seus apoiadores agrava ainda mais uma situação já volátil, potencialmente alimentando medidas de retaliação e aumentando a guerra cibernética na região.

Veja isso: Grupo pró-Israel é suspeito de atacar postos de gasolina no Irã.

Hackers se aliam à guerra entre Israel e Hamas com ciberataques.

Ainda segundo analistas, as implicações do ataque cibernético do Dark Storm podem ser amplas e multifacetadas.

Além da perturbação imediata dos serviços governamentais e das infraestruturas críticas, tal ataque poderia ter repercussões geopolíticas significativas.

Poderia prejudicar as relações diplomáticas entre os países afetados, causar perdas econômicas e minar a confiança nos sistemas e redes digitais.

Além disso, o direcionamento dos países da OTAN destaca a natureza evolutiva das ameaças cibernéticas e os desafios enfrentados pelos governos e especialistas em segurança cibernética para se proteger contra ataques sofisticados.

A declaração do Dark Storm segue uma tendência observada nos últimos anos, em que grupos de hackers usam plataformas online para transmitir suas intenções e coordenar ataques.

Semelhante à colaboração entre o LulzSec França e o Exército Cibernético Negro Marroquino contra a Dinamarca em janeiro deste ano, a declaração do Dark Storm provavelmente foi disseminada através de canais criptografados ou fóruns clandestinos frequentados por hackers e cibercriminosos.

Publicidade

Pentest do Zero ao Profissional

O mais completo curso de Pentest e Hacking existente no Brasil, ministrado por instrutores de referência no mercado. Oferece embasamento sólido em computação, redes, Linux e programação. Passe por todas as fases de um Pentest utilizando ambientes realísticos. Se prepare para o mercado através da certificação SYCP. Saiba mais...