A empresa de criptomoeda foi invadida e hackers roubaram quase um bilhão de reais
26 de Setembro de 2023

A Mixin, empresa de criptomoedas com sede em Hong Kong (China), anunciou que sofreu um ataque cibernético e que os hackers roubaram cerca de US$ 200 milhões (R$ 993,94 milhões).

O ataque aconteceu no sábado (23) no banco de dados do provedor de serviços em nuvem da Mixin Network.

Como consequência, alguns ativos foram perdidos e os serviços de depósito e retirada foram temporariamente suspensos.

A empresa contatou o Google e a empresa de segurança cibernética SlowMist para auxiliar na investigação.

Esse ataque é considerado o maior roubo no universo das criptomoedas em 2023, segundo a Rekt, entidade que publica uma lista de organizações e projetos de criptomoedas que foram alvo de ataques cibernéticos, de acordo com o TechCrunch.

O maior roubo até então ocorreu em março, quando a plataforma de empréstimos de criptomoedas Euler perdeu cerca de US$ 197 milhões (R$ 979 milhões).

Recentemente, a Cyberint, empresa especializada em inteligência de ameaças e gestão de risco, emitiu um alerta sobre uma onda de ataques de hackers que os usuários do LinkedIn vem sofrendo.

Isso tem comprometido a conta das pessoas, com perfis sendo invadidos ou bloqueados após tentativas de acesso não autorizadas.

Embora a Mixin se autodenomine como uma rede descentralizada, ainda não está claro como os hackers conseguiram roubar o dinheiro após invadir o banco de dados em nuvem.

A empresa anunciou que proporcionará uma “solução” para lidar com os ativos roubados em uma data futura.

Foi confirmado que a empresa está colaborando com a empresa de resposta a incidentes cibernéticos Mandiant.

Publicidade

Já viu o Cyberpunk Guide?

Imagine voltar ao tempo dos e-zines e poder desfrutar de uma boa revista contendo as últimas novidades, mas na pegada hacking old school.
Acesse gratuitamente o Cyberpunk Guide e fique por dentro dos mais modernos dispositivos usados pelos hackers. Saiba mais...