Facebook se envolve em escândalo no uso de dados para política

Mark Zuckerberg.
Mark Zuckerberg.

O Facebook está sendo acusado de expor os dados de 50 milhões de usuários – sem o conhecimentos destes – pela empresa Cambridge Analytica.

O que aconteceu?

Através de um teste psicológico, a rede social consegui coletar as informações, não somente a dos participantes, mas também dos amigos daqueles que fizeram os testes.

A notícia sobre o vazamento, revelado no dia 17, dos dados ocasionou uma onda de críticas, e na segunda-feira o valor do Facebook diminuiu US$4,9 bilhões. É claro, o ocorrido levanta diversas dúvidas no que diz respeito a transparência e a privacidade, ou a falta deles, na empresa. A segurança da informação é crucial, principalmente quando envolve dados de um número tão expressivo de pessoa.

“Temos uma responsabilidade de proteger seus dados, e se não conseguimos, então não merecemos servi-lo”, escreveu Zuckerberg.

Esses dados estavam sendo usados pela firma britânica para campanhas eleitorais sem nenhum consentimento dos usuários, o que deu bastante repercussão.

Vale ressaltar que o o que ocorreu não foi uma invasão de hackers e criminosos, mas, sim, o uso indevido dos dados pessoais.

Brian Acton, cofundador do WhatsApp, usou a #deletefacebook no Twitter.

O que foi coletado?

De acordo com o G1, os dados “incluíam detalhes sobre a identidade das pessoas – como nome, profissão, local de moradia – seus gostos e hábitos e sua rede de contatos”.

Fontes