A polícia chinesa está usando óculos inteligentes para identificar possíveis suspeitos

A China já opera o maior estado de vigilância do mundo com cerca de 170 câmeras CCTV (Câmera de Televisão em Circuito Fechado) no trabalho, não suficiente, sua linha de monitoramento está prestes a obter um novo ângulo graças aos novos óculos inteligentes que estão sendo pilotados por policiais.

As especificações inteligentes parecem muito com o Google Glass, mas são usadas para identificar possíveis suspeitos. O dispositivo se conecta a um feed que consulta o banco de dados estatal da China para confirmar a identidade de potenciais criminosos usando o reconhecimento facial. Os oficiais podem identificar suspeitos em uma multidão, tirando fotos e combinando com a base de dados. Além de um nome, os oficiais tomam conhecimento do endereço da pessoa, de acordo com a BBC.

A mídia estatal chinesa informa que a tecnologia já facilitou a captura de sete indivíduos, e encontrou outros 35 que usam IDs falsas.

Os óculos foram implantados em Zhengzhou, capital da província central de Henan, onde foi usado para monitorar aqueles que viajam de avião e trem, de acordo com o Wall Street Journal. Com o Ano Novo Chinês, acontece a maior migração humana do mundo, no meio deste mês (16 de fevereiro), já se imaginava que os óculos poderiam ser usados ​​para monitorar as centenas de milhões de pessoas que viajam pelo país e também as que saem para o período de férias.

A China tem sido criticada em muitos lugares pela forma como usa sua base de dados e tecnologia de reconhecimento facial, em relação às minorias étnicas. Um sistema implantado em Xinjiang, uma província com uma população de cerca de 10 milhões de muçulmanos “uyghurs”, foi projetado para notificar as autoridades quando os indivíduos “alvos” vão além de sua casa ou local de trabalho, de acordo com Bloomberg.

Os “uyghurs” foram alvos de repressões de bloqueio de VPNs e confisco de smartphones. Em 2010, o governo fechou a conexão da internet da região por um período de 10 meses após a violência entre os “uyghurs” e os chineses Han.

Texto traduzido e adaptado de:
https://techcrunch.com/2018/02/08/chinese-police-are-getting-smart-glasses/